3

Zoom: apogeu e crise da ferramenta de videochamadas que simplesmente funcionava

19800Pontos

hace 2 años

Zoom e suas vulnerabilidades, a imprensa está castigando a empresa, o que já se refletiu no valor de sua ação. Será que Zoom consegue sobreviver a essa pressão? Ou vale a pena começar a procurar alternativas? Google Meet e Microsoft Teams parecem estar prontos para absorver nossas chamadas.

Vamos começar com algumas dicas de uso da ferramenta. A dica mais importante é: use calças em todas as suas chamadas de vídeo!


Se você está usando a ferramenta e quer um background da Platzi, Emiro publicou uma série de imagens no nosso blog.

Essa semana, a Forbes colocou em sua capa Eric Yuan e publicou o artigo que estava programado para maio deste ano, contando um pouco da história do fundador do Zoom. Muitos de nós conhecemos a história de quantos vistos foram negados nos Estados Unidos para que pudessem chegar nesse país.

Os problemas do Zoom não começaram nessas últimas semanas. No ano passado, Apple lançou um patch silencioso no Mac porque o Zoom criou um servidor local para que as chamadas simplesmente começassem. Detalhe de usabilidade brilhante, mas com alto custo à segurança.

Zoom tem 200 milhões de usuários diários. Em dezembro, tinha 10 milhões e anunciou que iriam parar os novos features para concentrar-se em segurança e privacidade.

Schneider, um dos pesquisadores de segurança em que mais confio, nos conta um pouco do que tem encontrado em relação a política de privacidade e os problemas do Zoom.

A questão da confidencialidade do Zoom está sendo rigorosamente examinada. O Citizen Lab analisa todos os problemas de privacidade que a empresa precisa enfrentar.

A privacidade e a China são os temas mais complicados do Zoom. Minha chamadas ficam nos servidores da China? A empresa tem 700 empregados. No blog da empresa, eles admitem que algumas chamadas realmente chegaram à China, mas não foi de propósito, foi apenas para suportar a sobrecarga, e disse que fariam ajustes em relação a isso.

A Electronic Frontier Foundation nos dá algumas dicas pontuais para proteger melhor sua privacidade.

O mais importante: assim como pensamos na privacidade da informação no Whatsapp, Telegram e até Signal, nada se compara com o que tem o Zoom. Não considerem que tenham criptografia de ponta a ponta.

Zoombombings, quando as pessoas que entram em conversas públicas compartilham informações NSFW (not safe for work), tornaram-se um problema sério, principalmente por afetar crianças e eventos públicos. É um esforço do crime digital organizado.

O Departamento de Justiça fez uma declaração oficial que processará com o peso da Lei às pessoas que abusem de Zoombombing. Essa foi uma resposta forte e difícil. Eu nunca tinha visto um assunto crescer tanto e tão rápido. São os tempos da COVID-19, onde tudo funciona diferente.

Finalmente, milhares de chamadas gravadas nos servidores do Zoom estão sendo expostas pela forma como essas gravações são nomeadas. Isso tem um easy patch. Espero vê-lo sendo aplicado até segunda-feira.

Depois de ler tudo isso, muitos já desistiram de usar o Zoom. Eu começo a analisar as alternativas, mas mantenho um voto de confiança à empresa. Ver o CEO reagir em tempo real a quase todos os estudos, ver novos patches de segurança e como a pressão de toda a indústria caiu sobre a empresa, requer nervos de aço e uma ação rápida. Se continuarem agindo na velocidade que estão agora e sendo mais radicais, podemos ver um software de uma empresa se tornar com sucesso um software global. Na próxima semana, dou meu veredito sobre o tema e conto pra vocês como foi minha experiência com as alternativas.

Escrito com 💚, esta semana aqui em San Francisco, onde a confinamento continua. Gostariam desse tipo de artigo pelo e-mail? Increvam-se ao boletim CvanderNews.

Christian
Christian
cvander

19800Pontos

hace 2 años

Todas as suas entradas
Escreva o seu comentário
+ 2